Revolução Industrial, design e o lixo atual.

Atualizado: Fev 5

Talvez alguns não saibam, mas minha formação é em Design, profissão criada no século XX mas que foi se construindo aos poucos desde a 1ª Revolução Industrial lá na Inglaterra. Como Designer Gráfico, umas das minhas principais funções no mercado é a de posicionamento de marca e criação desse monte de material de divulgação que a gente vê por aí.




Por décadas, o pensamento comum na publicidade era o de quanto mais personalizada e quanto mais pulverizada a comunicação, melhor. No entanto, hoje esbarramos na questão da sustentabilidade, e agora reinventar toda uma cadeia de mercado têm sido uma luta diária.

Só pra gente entender como chegamos nos dias de hoje vou fazer um resumo super-rápido em tópicos:




  1. A revolução industrial em meados do século XVIII, veio em consequência do surgimento de novas formas de energia e impulsionada com as máquinas a vapor.

  2. Com indústrias mais eficientes, a linha de produção passou a produzir mais em menos tempo.

  3. Com mais produtos disponíveis, mais concorrências e mais possibilidades de ampliação de mercado, era necessário identificar os produtos.

  4. Começamos a ter embalagens personalizadas pra identificar produtos, começa a briga subjetiva das marcas e não apenas a objetiva dos produtos.

  5. Pulamos para o século XX, a cadeia de produção de produtos alimentícios já está tão solidificada que surgem os Supermercados como uma opção aos até então populares armazéns.

  6. Diferenciais do supermercado para os armazéns são: preços mais baixos, mais opções de produtos e o próprio cliente se servia.

  7. Em menos de 5 anos o formato já era tão popular que a briga para se destacar ficava cada vez mais forte e a principal carta na manga era o preço. Para conseguir preço é necessária quantidade, e para escoar tal quantidade era necessário criar demanda.

  8. Nasce o conceito de objeto de desejo, esse que nos faz querer ter coisa que não precisamos ter necessariamente.

  9. Para aumentar a produção, facilitar a logística e reduzir os custos, nasce o material mais mágico criado pelo homem, o plástico.

  10. Com o conceito de globalização impulsionado pelo avanço tecnológico e o surgimento da internet, transformamos o mundo inteiro em potenciais consumidores.

  11. Nos últimos 50 anos fomos capazes de lotar o mundo com plástico de diversos tamanhos por um único motivo, manter girando a engrenagem do consumismo.


Em 11 tópicos percorremos, obviamente de maneira superficial, os grandes motivos que nos colocou onde estamos hoje.



A meu ver a solução está em fazer o caminho de volta, voltar a valorizar o pequeno produtor, voltar a comprar em armazéns que vendem apenas produtos locais, voltar a comprar a comida pelo que ela é, e não pela marca que representa, deixar de personalizar o que não precisa ser personalizável. A propósito, essa questão de personalizar dá pano pra manga, é só a gente olhar por exemplo para as festas infantis, chega dar calafrios!


O fato é que já passamos por 3 revoluções industrias, e se queremos verdadeiramente uma revolução que garanta nossa sobrevivência, a 4ª Revolução Industrial precisará levar em conta tudo que deu errado até o momento, deixar de lado o lucro a todo custo e voltar atrás nos conceitos de Globalização, adotando a Regionalização.


Bem-vindos ao século XXI.

42 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

ECOLINHA

R$18,90

faixa.jpg